Perícia contratada por família de soldado Wesley morto na Barra faz simulação do caso

A família do soldado PM Wesley Góes, morto após um suposto surto psicótico nas proximidades do Farol da Barra no último dia 28 de março (lembre aqui), contratou uma perícia particular para simular o episódio. A reprodução simulada aconteceu na tarde desta terça-feira (13) e foi realizada com apoio da Associação dos Policiais Militares do Estado da Bahia (Aspra).

A equipe formada por cinco peritos vai definir a distância entre a tropa do Bope e Wesley, além da trajetória dos disparos. O perito técnico explicou a dinâmica dos trabalhos. “Nosso trabalho tem por objetivo produzir provas e apontar responsabilidades, se houverem. Nosso laudo trará a verdade dos fatos e deve ser concluído em 15 dias”, assegurou o perito chefe Eduardo Llanos.

BN

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.