A partir do segundo semestre deste ano, as mulheres grávidas vão passar a receber a vacina contra a coqueluche. A inclusão da vacina tríplice acelular que protege contra difteria, tétano e coqueluche (DTP) ao calendário de imunização da gestante quer garantir que o bebê já nasça com alguma proteção contra a doença, evitando que a infecção ocorra antes dos 6 meses de idade.

O Ministério da Saúde explicou, em nota, que negocia com dois produtores internacionais a aquisição das doses. Outra estratégia do governo é alertar os profissionais de saúde para que o diagnóstico da coqueluche seja feito de maneira precoce e que o tratamento adequado com antibióticos seja prescrito.

Dados do governo federal indicam que, em 2011, foram registrados 2.258 casos de coqueluche no Brasil. Desse total, 70% foram em menores de 1 ano. Em 2012, o número passou para 4.453 casos (aumento de 97%), sendo que 85% dos registros foram em menores de 6 meses. Noticias de Ipiau.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.