Caso Júlia: Mulher Diz Que Usou Doces Com Tranqüilizante Para Atrair Vítima

A mulher acusada de matar Júlia Lima Rodrigues de Souza, de 8 anos, confessou o crime na noite desta segunda-feira (5) em Lapão, a 408 quilômetros de Serrinha. O corpo de Júlia, que estava desaparecida havia quatro dias, foi encontrado em uma fossa no início da tarde de ontem. A garota era filha do vereador Getúlio Silva.Segundo informações de agentes da delegacia de Lapão, Maria Fátima dos Santos, 48 anos, dona da propriedade onde o corpo foi localizado, assumiu, em um segundo depoimento à polícia, que atraiu a criança para sua casa e depois a dopou com um brigadeiro contendo tranqüilizante.Maria de Fátima ainda não explicou à polícia o motivo do crime e vai ser indiciada por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Segundo informações do blog regional Irecê Repórter, a acusada foi transferida para um presídio na capital baiana nesta terça-feira (06/03) .

                                           ( leia mais e veja as fotos ).
Segundo Getúlio Silva, pai da menina, o corpo da menina foi encontrado em avançado estado de decomposição, foi encaminhado para o Departamento Médico Legal e depois encaminhado para o cemitério. “Estávamos procurando ela por toda parte e ela estava aqui, do nosso lado. Tivemos que enterrar às pressas”, lamenta o pai. Júlia foi enterrada ontem por volta das 21h30. fonte Clériston Silva

( clique em ver com piclens e veja as fotos)

 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.