Ministro diz que governo não cogita cortar impostos para conter preço dos combustíveis

combustivel

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, afirmou hoje (11) que, devido à crise fiscal, o governo não pode abrir mão da arrecadação de impostos para conter a alta de preço dos combustíveis. Segundo dados da Petrobras, os tributos correspondem a 45% do preçoda gasolina. Depois da mudança na política de reajuste e do aumento da tributação, em julho de 2017, o preço da gasolina subiu 20,4% e o diesel 18,15%. No acumulado de 2018, a gasolina já avançou 3,07% e o diesel subiu 5,08%. Os tributos federais foram elevados ao limite máximo permitido pela lei. Além dos impostos cobrados pela União, também há incidência sobre os combustíveis do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), taxação estadual. (M1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *