Líder do BDM é morto em confronto com a polícia

BDM 1

Procurado por roubo, sequestro e tráfico de drogas, o baiano José Francisco Lumes, mais conhecido como Zé de Lessa, foi morto na manhã desta quarta-feira, 4, em uma chácara localizada entre os municípios de Aral Moreira e Coronel Sapucaia, no Mato Grosso do Sul.

BDM2

Líder da facção Bonde do Maluco (BDM), considerada a mais violenta da Bahia, o criminoso é um dos suspeitos de atacar, na segunda-feira, 2, um carro-forte da empresa Brink’s na fronteira com o Paraguai. A quadrilha responsável pela investida contra o veículo de valores foi localizada na noite desta terça-feira, 3.

BDM5

Nesta manhã, com mandados de prisão emitidos pela Justiça, equipes do Garras, Bope, DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e Polícia Militar de Amambai foram até a propriedade (acima), porém, segundo a Secretaria de Segurança Pública local, foram recebidas a tiros.

BDM7

Na chácara cujo dono foi preso, os policiais mataram Zé de Lessa e outros três integrantes da quadrilha ainda não identificados. Uma das armas usadas pelos assaltantes foi encontrada no mato.

Bandido mais procurado da Bahia, Zé de Lessa era fundador da quadrilha Bonde do Maluco, chamada no Nordeste de “Novo Cangaço”.

Zé de Lessa era o “Ás de Ouro” do Baralho do Crime, organograma montado pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia para identificar os bandidos mais perigosos do estado. Desde 2014, quando foi liberado pela Justiça, ele era considerado foragido.

Segundo policiais baianos, Zé de Lessa teria se instalado na Linha Internacional entre Coronel Sapucaia (MS) e Capitán Bado, no Paraguai, de onde comandava os assaltos em várias regiões do país e mandava drogas para a quadrilha dele no Nordeste.

 “Fomos recebidos a bala”, relatou um dos policiais envolvidos. Quatro criminosos morreram e um foi detido na ação, conforme informações do Campo Grande News. Zé de Lessa é natural de Cafarnaum, no Centro Norte da Bahia.

Fonte: tvsudoestedigital.com.br

BDM 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *