Já Pensou Se Essa Moda Pega , Irã : Enforca 10 Por Tráfico De Drogas

Forca +

O Irã enforcou nesta segunda-feira 10 pessoas condenadas por tráfico de drogas, afirmou a agência de notícias semioficial Mehr, menos de uma semana após a Anistia Internacional ter pedido à República Islâmica que acabasse com as execuções.
As execuções são eventos comuns em Teerã, e as mais recentes ocorreram em uma prisão na capital. O Judiciário disse que os enforcados eram membros de duas quadrilhas de tráfico de drogas, segundo a Mehr

.

O Irã descarta invariavelmente críticas de grupos de direitos humanos ocidentais pelas altas taxas de execuções no país, dizendo que está implementando a lei islâmica e respondendo a um grande problema com drogas.

Na semana passada, a Anistia Internacional pediu às autoridades iranianas para comutarem todas as penas de morte e removerem a execução como possibilidade de castigo. A entidade de direitos humanos com sede em Londres disse em comunicado que acredita que 344 pessoas foram executadas no Irã desde março

.

O Irã é uma rota de trânsito de drogas contrabandeadas do vizinho Afeganistão, que produz mais de 90% do ópio do mundo. Segundo a imprensa do país, mais de 3.500 soldados iranianos foram mortos em confrontos com traficantes de drogas desde a revolução islâmica de 1979.



Entre os executados na segunda-feira estão Saeed Sedighi, quem a Anistia afirmou "aparentemente não ter tido oportunidade de recorrer de sua sentença".

Assassinato, adultério, estupro, assalto à mão armada, tráfico de drogas e apostasia – a renúncia ao islã – são todos crimes puníveis com a morte sob o código judicial islâmico que o Irã adotou após a revolução.

One Response to Já Pensou Se Essa Moda Pega , Irã : Enforca 10 Por Tráfico De Drogas

  1. porto disse:

    não só por trafico de drogas mas também por crimes hediondos, como disse em um comentário anterior no Brasil já existe pena de morte, só que os executores da pena são os marginais, que executam policiais e pais de famílias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *