Itapetinga: Apesar do cancelamento da Campanha Nacional Antirrábica, Secretaria de Saúde consegue imunizar animais

The beagle dog is standing beside the vet standing holding a syring

Nesta segunda-feira, 09, através de ofício, a Base Regional de Saúde informou à Secretária de Itapetinga sobre o cancelamento da Campanha Nacional de Vacinação Antirrábica de 2019 porfalta de vacina vinda do Governo Federal.

Segundo o ofício, a Diretoria de Vigilância em Saúde da Bahia solicitou ao Ministério da Saúde um quantitativo de vacinas para possibilitar o desenvolvimento de ações estratégicas em áreas prioritárias. O Governo Federal, então, disponibilizou 400 mil doses de VARC para todo o estado, que deverão ser distribuídas de acordo a critérios epidemiológicos. São eles:

1. Municípios com casos positivos da doença em cães, gatos e humanos nos últimos dois anos, desde 2017. Para estes casos, foram contemplados os municípios de Lauro de Freitas, Feira de Santana, Catu e Paramirim;

2. Municípios com população estimada em mais de 100 mil cães e gatos, como Salvador;

3. Municípios que fazem divisa com os Estados de Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Tocantins, Goiás, Minas Gerais, Espírito Santo e Piauí, visando a formação de Cinturão Vacinal.

Como Itapetinga não se enquadra em nenhum dos casos, a orientação é que se mantenha a vacina de rotina de acordo com o quantitativo que será disponibilizado pelo Estado.

O coordenador de Vigilância Epidemiológica de Itapetinga, Orlando Nunes, afirma que, apesar do cancelamento da campanha, os itapetinguenses não têm com o que se preocupar. “Nós realizamos, entre os dias 12 e 26 de Agosto, uma estratégia de Vacinação Antirrábica animal por bairros. Essa ação tinha como objetivo principal, vacinar os animais que não tiveram a oportunidade de se imunizar na última campanha (2018) e os que nasceram há pouco tempo. Aproveitamos um quantitativo de doses da vacina que tínhamos disponível em estoque para facilitar a administração delas em animais que ficam distantes do Guilherme Dias – local onde mantemos a administração de VARC. Agora, vamos aguardar a liberação da Antirrábica pelo estado para darmos seguimento à vacinação”, informou, Orlando.

Planejamento e organização vêm permitindo que a Secretaria de Saúde antecipe soluções e atenda de forma mais ampla, toda a população.

Ascom/PMI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *