Geddel recebeu R$ 250 mil para criar linhas de crédito para empresas do dono da Gol

Gedel

Em depoimento de colaboração premiada, o empresário Henrique Constantino, dono da Gol, apontou que ex-ministro Geddel Vieira Lima teria recebido ao menos R$ 250 mil para “agilizar” processos de liberação de crédito para empresas dele. Segundo o delator, Geddel foi apontado como “uma pessoa de confiança” que promoveria vantagens indevidas em troca de pagamentos para colaborar na abertura de linhas de crédito na Caixa Econômica Federal. A informação foi adquirida pelo Ministério Público Federal.

Segundo o colaborador, Geddel foi indicado como alguém que poderia auxiliar na abertura das linhas de crédito das empresas Oeste Sul e Gol . Em depoimento, Henrique Constantino informou que enviou um e-mail para o ex-ministro e outro funcionário da Caixa Econômica, chamado Giovanni Salves, solicitando R$ 70 milhões de reais. A operação, segundo o documento do MPF, foi efetivada no valor de R$ 50 milhões, e após a aprovação de Lúcio Funaro, informou que R$ 250 mil seriam destinados a Geddel em pagamento por sua atuação. Fonte: Bahia Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *